Aroldo Martins vai presidir frente parlamentar que discutirá entraves da optometria

23 de agosto de 2019

O deputado Aroldo Martins (Republicanos-PR) recebeu nesta quarta-feira (21), na Liderança do Republicanos na Câmara, representantes do Conselho Brasileiro de Óptica e Optometria (CBOO). Na reunião foram debatidas as primeiras ações da Frente Parlamentar da Optometria, que será lançada no próximo dia 10 e terá o deputado como presidente.

48595260137_0102b95b30_o

 “Queremos não apenas o reconhecimento da atividade, mas uma forma de fazermos um trabalho social com muita gente que está sofrendo para conseguir uma consulta com um oftalmologista quando com uma simples triagem de um optometrista pode iniciar um tratamento e evitar que doenças mais graves se desenvolvam”, disse o parlamentar.

O presidente do CBOO, Ricardo Bretas, explica que o principal objetivo dos profissionais é a implantação da optometria definitivamente no Brasil. Segundo Ricardo, apesar de instituições de ensino serem devidamente autorizadas, os optometristas não são reconhecidos, sendo inclusive acusados constantemente de exercício ilegal da profissão.

48595125341_0921740f58_o

Ele observa que resolver os entraves ao ofício poderiam otimizar o atendimento de saúde da rede pública. “A implantação da optometria definitivamente no Brasil desafogaria com baixo custo as filas de pessoas que esperam uma simples verificação de grau no SUS (Sistema Único de Saúde) ”. De acordo com Ricardo, atualmente, o SUS paga ao optometrista cerca de 35 reais pelo mesmo serviço realizado por um oftalmologista ao custo de 200 reais.

A formação do optometrista é universitária e dura cinco anos. Eriolanda Bretas, diretora institucional do Conselho, argumenta que “esse profissional pode estar muito mais rápido no mercado de trabalho do que oftalmologista, que tem que cursar medicina e depois buscar uma especialização em oftalmologia”. Ela cita levantamento do Ministério da Saúde que aponta 12,8 milhões de crianças precisando de correção visual. Eriolanda observa que o quadro resulta em dificuldades no aprendizado e nas relações interpessoais. “É um impacto social muito grande”.

O deputado Aroldo Martins observa que não quer incentivar nenhum tipo de rivalidade entre optometristas e oftalmologistas. “Não queremos criar problemas com ninguém. Tem mercado para todos. É uma questão de saúde pública”, disse.

Ricardo Bretas agradeceu ao apoio do deputado Aroldo Martins. “À medida que andamos pelo Congresso, começamos a separar o joio do trigo e a entender quem realmente é realmente envolvido às causas sociais. O deputado Aroldo conhece a grandeza da causa e sabe que a saúde visual do país está caótica”, disse.

Saiba mais

O optometrista é um profissional da área da saúde habilitado a examinar e avaliar a visão. É obrigação do profissional a prescrição de óculos, adaptação de lentes de contato e terapias visuais. Ricardo Bretas observa que a profissão é regularizada em mais de 100 países. Ele também chama atenção para o fato de o optometrista atuar na prevenção de doenças. “É possível observar, através de exame de fundo de olho, se existe alguma doença em curso, como as renais e as hepáticas, ou, ainda, alguma anomalia no coração, enfim, doenças silenciosas e assintomáticas que só são percebidas quando estão instaladas.

Texto: Fernanda Cunha com edição de Mônica Donato, Ascom Liderança do Republicanos na Câmara
Foto: Douglas Gomes

Assuntos Relacionados

CategoriasNotícias

Tags » » » » »